domingo, 12 de fevereiro de 2012

ARTE X LUCRO


ARTE X LUCRO...
Há quem faça artesanato apenas por hobby, um passa-tempo, ou ainda visando o lucro (engana-se, rsss). Mas, há quem una o útil ao agradável e consegue driblar os dissabores da vida da arte.  
Sim, dissabores....  Infelizmente, o infortúnio que desde a minha infância ouvi falar sobre a vida da arte é a baixa valorização por parte das pessoas interessadas na “possível” compra. O Brasileiro tem que parar com a mania de dizer que arte deve ser barata e pensar que artesão não paga suas contas com este dinheirinho suado também.
      As pessoas não sabem o que é dedicar um tempo precioso. Digo, não que fazer o artesanato seja um tempo perdido! Mas para que um trabalho seja concluído, temos que dispensar minutos, horas e até dias sobre ele. Seja grande ou pequeno, quem faz com amor investe além de material, tempo e energia para executá-lo. E não adianta falar que pode ficar de qualquer forma! Tem que ser bem feito!!!
Na última sexta, tive o privilégio de conhecer o senhor Ruy. Muito simpático e amável. Hoje aposentado, ele tem o prazer de ficar horas no seu atelier confeccionando peças de madeira. No nosso primeiro encontro, o conheci levando um boneco de madeira para uma senhora costureira fazer sua roupinha. Adivinhem quem ele fez? Nota 10 para quem respondeu: Pinóquio!!!  O boneco ficou bem parecido com o boneco de madeira que encantava a minha infância. E o cheiro de madeira, então? Hum....! Logo depois, na hora do almoço, ele chegou lá na fábrica com um pilão,   um cálice e uma bomboniere com tampa e com direito a detalhes precisos. E numa escala super pequena.
Mas o que mais me intrigou, é que o perguntei se ele fazia para vender e se ele tinha algum seguidor da sua arte. E a resposta foi: Não!  Infelizmente a arte hoje em dia não tem muitos seguidores, discípulos ou coisa assim. Com toda certeza o Sr. Ruy adquiriu esta destreza de um parente,  pessoa próxima ou ainda este é um dom que O criador colocou em suas mãos...
      Este é um exemplo de amor a arte, não que quem vende seus artesanatos seja “mercenário”! Nós que projetamos, desenhamos, pintamos costuramos e etc... Devemos sim cobrar um preço justo pelo mesmo. Afinal de contas, escolhemos um ofício que além de qualquer resultado financeiro, nos trás prazer na mente, corpo alma e espírito.

Fiquem com Deus e ótima semana!!!

Peteleco Artes Brasil
by Hosana Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário